Contactos

Amazon Destinations Turismo

  • Pessoa de contato: Rodolpho Emanuel A. Leite
  • Telefone: +55 (92) 3084-44-14, Escritorio
  • +55 (92) 99154-23-89, Celular
  • +55 (92) 98102-63-02, Celular
  • MSN: rodolphoemanuel02@hotmail.com
  • Skype: rodolphoemanuel
  • Endereço postal: Rua Corinthians, 472, Cidade Nova, Manaus, Amazonas, 69099-311, Brasil

Horário de funcionamento

Renovações do site

O Festival de Parintins

O Festival de Parintins

18/12/13

O Festival Folclórico de Parintins é uma festividade de natureza popular, que teve seu início em 1964, quando foi realizado o Primeiro Festival, em uma modalidade ainda não competitiva, embora o público já se dividisse em duas torcidas, a do Boi Garantido, que tem como símbolo a cor vermelha, e a do Boi Caprichoso, representada pelo tom azul. Este evento tem sua sede em plena Floresta Amazônica, a maior do Planeta, mais precisamente na cidade de Parintins, todo último final de semana de junho.

As celebrações ocorrem ao ar livre, atualmente no Bumbódromo, Centro Cultural e Esportivo Amazonino Mendes, estádio construído com a forma de uma cabeça de boi, capaz de abrigar pelo menos 35 mil pessoas. As apresentações transcorrem ao longo de três dias, durante os quais as duas agremiações expõem o resultado de suas pesquisas e de seus preparativos, os quais normalmente giram em torno de temas ligados às histórias e ritos cultivados pelos nativos, aos hábitos dos moradores das margens dos rios, tudo exibido por meio de representações ornamentais, em carros que procuram retratar a temática escolhida.

Este Festival é a maior vitrine da cultura amazonense de todo o Planeta, e atualmente é cotado como o segundo maior evento folclórico brasileiro, desbancado somente pelo Carnaval. Toda a preparação começa dois meses antes das festas, com os constantes ensaios, a produção das alegorias e das fantasias, a criação coreográfica. Antes de ser exibido na atual sede, esta festividade passou pela Igreja de Nossa Senhora do Carmo, pela ex-CCE e pelo ginásio Tupy Cantanhede.

Todo ano milhares de turistas se deslocam para Parintins com o objetivo de assistir a este célebre Festival. Anteriormente ele apresentado nos dias 28, 29 e 30 de junho, mas recentemente uma nova lei modificou o calendário, reservando o último final de semana do mês de junho para esse evento.

Ano a ano o Boi Garantido e o Boi Vermelho se confrontam nas arenas, encantando a imaginação dos espectadores, tendo como trilha sonora uma toada tocada por mais de 400 músicos. Eles executam seus cantos e suas danças por pelo menos três horas, diariamente revezando a primazia da entrada no local de exibição.

Basicamente o enredo gira em torno do boi morto por Pai Francisco para satisfazer o desejo de sua mulher, Mãe Catirina, que espera um filho seu. Seu amo descobre o que aconteceu com o animal, o mais belo do rebanho, e manda prender o servo. Ao mesmo tempo um pároco e um pajé são convocados para reanimar o bicho e conseguem reavivá-lo. Francisco e a esposa recebem o perdão e realiza-se uma grande festa.

Há vários personagens nesta festa, entre eles um apresentador oficial; o levantador de toadas; o amo do Boi; a sinhazinha da fazenda; os elementos típicos da região e as lendas da Amazônia; a porta estandarte, a rainha da festa e a Cunhã-Poranga, mito feminino folclórico; as tribos; o ritual; a galera, ou seja, a torcida, que anima completamente a festa; e os jurados.

A princípio este evento era restrito à platéia da região, mas aos poucos sua fama se estendeu a outras regiões do país, até mesmo ao exterior. Hoje suas imagens são enviadas para todo o território brasileiro pela TV aberta. Os turistas se encantam não só com as festas, mas com a cultura local, o artesanato produzido pelos nativos e os pratos específicos desta região. Parintins fica repleto de pessoas neste período, entre habitantes e visitantes.

Fonte: Parintins.com